Testes de aptidão

Entender a rapidez com que uma pessoa aprende novas informações pode permitir que você tome decisões de recrutamento baseadas em informações e ajudar a criar programas de desenvolvimento pessoal.

  • Meça a capacidade mental, incluindo a solução de problemas e a adaptabilidade
  • Entenda como desenvolver pelo treinamento
  • Identifique possíveis líderes com habilidade para estimular mudanças
  • Garanta que as pessoas enfrentem níveis suficientes de desafio

Como funciona

A Avaliação de inteligência geral (GIA) mede a aptidão do indivíduo em cinco áreas principais: raciocínio, velocidade perceptiva, velocidade e precisão numérica, significado das palavras e visualização espacial

Cinco avaliações online

A GIA consiste em cinco avaliações online, incluindo raciocínio, velocidade perceptiva, velocidade e precisão numérica, significado das palavras e visualização espacial.

Entendimento detalhado

Tenha um entendimento detalhado sobre a capacidade mental da pessoa e a rapidez com que ela é capaz de entender uma nova atribuição ou cargo.

Conheça a inteligência geral

O percentual total é uma estimativa da inteligência geral do candidato, concentrada na resposta ao treinamento, na velocidade de processamento mental, na concentração e no potencial de celeridade.

General Intelligence Assessment Report

Informações da avaliação

Tipo de avaliação: Aptidão

Formato: cinco avaliações

Disponibilidade: mais de 25 idiomas

Hora de concluir:

Treinamento necessário: credenciamento da GIA

Validação: Registrado na Sociedade Britânica de Psicologia e auditado de acordo com os critérios técnicos estabelecidos pela Federação Europeia de Associações de Psicólogos

Histórico e teoria

A Avaliação de Inteligência Geral (GIA) foi desenvolvida ao longo de 15 anos pelo Dr. Peter Dann no Laboratório de Avaliações Humanas da Universidade de Plymouth. A Thomas integrou a GIA aos seu portfólio de produtos em 2006.

Definiu-se que a inteligência conta com componentes fluidos e cristalizados (Horn & Cattell, 1966):

Inteligência fluida (velocidade de processamento pura) – processos intelectuais básicos de manipulação de conceitos abstratos, generalizações e relações lógicas (Carroll, 1993). A inteligência fluida é usada para solucionar novos problemas, usar lógica em novas situações e identificar padrões. Inteligência cristalizada (fatores aprendidos) – habilidade verbal, mecânica e numérica etc. A inteligência cristalizada é a capacidade de usar a experiência e o conhecimento aprendidos.

A GIA é uma avaliação de inteligência projetada e teoricamente respaldada pela taxonomia/classificação de Carroll dos componentes das habilidades cognitivas de 'g', que constitui a inteligência geral (fator geral de Spearman e outros do desempenho mental). Entretanto, GIA refere-se muito mais à inteligência fluida e ao uso do conhecimento processual do que o declarativo, medindo as habilidades cognitivas básicas (velocidade perceptiva, raciocínio verbal, etc.). Isso avalia o que chamamos de capacidade de treinamento, em vez de 'QI'.

A GIA analisa a velocidade do indivíduo no processamento de informações e sua capacidade de aprender e desenvolver novas habilidades. A Avaliação de inteligência geral é usada para diversos fins: recrutamento, retenção, desenvolvimento, gestão, identificação de necessidades de treinamento, orientação de carreira, planejamento de sucessão e análise comparativa.

A GIA foi desenvolvida inicialmente como uma maneira de medir a capacidade cognitiva e de treinamento das Forças Armadas e era conhecida como Bateria de Recrutamento do Exército Britânico (BARB). Enquanto prosseguia o desenvolvimento da GIA, o Laboratório de Avaliação Humana usou o potencial da tecnologia de computadores para desbravar a pesquisa e o desenvolvimento da geração de itens, onde os itens do teste são produzidos automaticamente para criar um número muito grande de formas diferentes, mas equivalentes, do mesmo teste (Irvine, Dann e Anderson, 1990). A GIA, em conjunto com a versão física, foi desenvolvida a partir dos mesmos princípios e recursos teóricos da BARB. A Thomas International integrou a versão física ao seu portfólio de produtos em 1993 e a GIA em 2006.

Mais informações Menos informações

Avaliação de inteligência geral da Thomas International

Avaliação de inteligência geral, testes de aptidão no trabalho

Formato

A Avaliação de inteligência geral é formada por cinco testes online de capacidades cognitivas simples (ou sejam, habilidades que dependem de processos como pensamento, linguagem, tomada de decisões, aprendizagem e memória).

Todos os cinco testes contam com um tipo de tarefa e todas as perguntas em um determinado teste apresentam o mesmo grau de dificuldade. A pontuação do indivíduo é então determinada pela velocidade e pela precisão de suas respostas. As pontuações são então comparadas a uma população de amostra (o grupo normativo) para determinar se a pontuação está abaixo, acima ou alinhada à maioria daquela população.

Embora a pontuação geral meça a 'capacidade de treinamento', cada um dos cinco testes mede uma função cognitiva específica (detalhada abaixo):

Velocidade perceptiva: esse teste mede a percepção das imprecisões em material escrito, números e diagramas, a capacidade de ignorar informações irrelevantes, a capacidade de reconhecer semelhanças e diferenças e a verificação de erros. Testa a velocidade da codificação e da comparação semântica.

Raciocínio: esse teste mede a capacidade de fazer interferências, a capacidade de raciocinar sobre as informações disponibilizadas e de chegar a conclusões corretas. O teste mede a capacidade de um indivíduo de reter informações na memória de curto prazo e resolver problemas.

Velocidade e precisão numérica: este é um teste de manipulação numérica e uma medida de habilidade de raciocínio numérico básico. Mede o grau em que um indivíduo pode trabalhar com conforto com conceitos quantitativos.

Visualização espacial: este teste mede a capacidade de criar e manipular imagens mentais de objetos. Este teste tem correlação com testes de raciocínio mecânico e avalia a capacidade do indivíduo de usar suas habilidades de visualização mental para comparar formas. Refere-se à capacidade de trabalhar em ambientes onde a habilidade de visualização é necessária para entender e executar tarefas.

Significado das palavras: este teste avalia o conhecimento das palavras e o vocabulário. Avalia a compreensão sobre um grande número de palavras de diversas partes do discurso e a capacidade de identificar palavras que têm significados semelhantes ou opostos. Avalia a capacidade de trabalhar em ambientes que exigem um entendimento claro de instruções escritas ou orais.

Mais informações Menos informações


Confiança e validade

A GIA foi submetida a testes científicos rigorosos para determinar sua confiabilidade e sua validade como avaliação psicológica. Diversos estudos baseados em pesquisas demonstraram que a GIA é uma medida de capacidade de treinamento válida e coerente.

A GIA foi registrada na Sociedade Britânica de Psicologia (BSP) após ter passado por auditoria segundo os critérios técnicos estabelecidos pelo European Standing Committee on Tests and Testing, que faz parte da Federação Europeia de Associações de Psicólogos.

Mais informações Menos informações

Avaliações de aptidão credenciadas
 

Solicite uma demonstração